“A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original.” A frase de Albert Einstein é um clichê para muitos, que alimentam o desejo constante e crescente pelo novo. Para outros, porém, soa como ameaça.

Ter medo do novo não é nada incomum no mundo atual. Em um momento em que a aceleração das mudanças parece ganhar mais força a cada dia, ficar em um lugar confortável parece ser a melhor opção para muitos. Acontece que essa busca pela segurança pode levar a uma estagnação pessoal e profissional que acontece em bola de neve, ou seja: aumenta em torno de si mesma até tomar proporções difíceis de contornar.

O desconhecido, embora extremamente necessário em nossas vidas, assusta muito. Ninguém sabe o que vai encontrar pela frente. E é aí que a nossa ilusão de controle nos sabota.

Visualize o seguinte cenário: você se vê diante da proposta de emprego que sempre habitou os seus sonhos. Mas, para isso, será necessário mudar para um país no qual você não conhece nada nem ninguém e sequer tem domínio da língua local. Ou, ainda, imagine-se em um encontro às cegas com uma pessoa desconhecida. Melhor não topar? E se em cada uma dessas situações estivesse as grandes felicidades de sua vida?

Diante de momentos sobre as quais não se pode ter nenhum controle, a tendência é de que o organismo entra em pânico. Em um certo nível, acontece com todo mundo. Vira um problema mesmo quando impede a pessoa de realizar suas tarefas ou fazer movimentos importantes em busca de sonhos e objetivos.

De onde vem?

Esse tipo de receio é uma defesa do nosso corpo. Frente ao desconhecido, ele aciona instintos de sobrevivência por meio da proteção. São respostas automáticas, que podem ser de natureza psíquica ou fisiológica.

O que pode acontecer é a história de cada pessoa potencializar – ou refrear – essas respostas. Quem se cobra muito ou tem tendência à ansiedade reage pior. Outro fator agravante pode ser um trauma.

Jogar-se no desconhecido é necessário

Embora seja muito difícil para algumas pessoas, mergulhar em mares desconhecidos é necessário. É um processo natural, o de lidar com as novidades e inconstâncias da vida.

É importante saber que sim, aquilo que é novo e sobre o que não temos total controle pode oferecer riscos. Inclui uma decisão errada, a saída do lugar seguro, a possibilidade de erro e perda. Porém, contar sempre com esse tipo de resultado é estagnar na vida e perder oportunidades de conhecimento, novas perspectivas, crescimento e até mesmo sucesso.

Olhe bem para as suas decisões: elas estão sempre em modo de segurança? Ao mesmo tempo, sua vida parece não sair do lugar? Você pode estar passando pelo bloqueio ao novo e precisando de um empurrãozinho para tomar mais coragem frente à vida e seus necessários mergulhos.

O coaching pode ajudá-lo em situações como essa. Entre em contato conosco para descobrirmos juntos qual o melhor caminho para a retomada de sua coragem.